Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > IFPE-Barreiros realiza oficina para discutir gênero e sexualidade

Notícias

IFPE-Barreiros realiza oficina para discutir gênero e sexualidade

Evento será realizado nesta quinta-feira (10), no auditório Central do Campus. A inscrição é gratuita
por publicado: 10/08/2017 14h56 última modificação: 11/08/2017 16h26

Você sabe qual a diferença entre orientação sexual e identidade de gênero? Quando nos aprofundamos sobre essa questão, descobrimos toda a complexidade que um indivíduo pode carregar dentro de si. Recentemente, as discussões sobre o tema no país ganharam um novo alcance a partir da história vivida por uma personagem de destaque da novela “A Força do Querer”, exibida em horário nobre pela Rede Globo. A personagem Ivana, interpretada pela atriz Carol Duarte, não se identifica com o seu próprio corpo (de mulher), mas sente atração pelo sexo oposto (por homens) - o que torna a situação ainda incompreensível para alguns personagens que a cercam na novela e até mesmo para os telespectadores.

Com o objetivo de combater o preconceito sobre o tema e esclarecer as inúmeras possibilidades de sexualidade e identidade de gênero, o IFPE-Barreiros realiza nesta quinta-feira (10) a oficina Corpo, Gênero e Teoria Queer, com os professores Emerson Silvestre e Núbia Michella. O evento é gratuito e será realizado a partir das 15h, no Auditório Central do Campus. Estão disponíveis 25 vagas. A oficina irá fornecer certificado aos participantes, que será enviado por e-mail. A organização é do Núcleo de Estudos de Gênero e Diversidade (Neged) e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Índigenas (Neabi) do IFPE-Barreiros.

O professor Émerson Silvestre, um dos palestrantes, explica que a oficina irá mostrar os aspectos que levam à inclinação do gênero por modelos convencionalmente aceitos, além de favorecer a desconstrução desses padrões, e provocar o senso de empatia pelas distintas formas de identificação dos gêneros na atualidade:

“a proposta da oficina é produzir a identificação de como o gênero é um aspecto cultural manipulado a partir de determinadas gramaticas sociais, que muitas vezes encapsulam os sujeitos em determinados padrões”, explica o professor.

Acesse aqui para se inscrever na oficina Corpo, Gênero e Teoria Queer

Confira a programação

A oficina vai ser dividida em 2 momentos:
- O primeiro momento, a partir do uso do corpo e técnicas  teatrais, tem como foco identificar o repertório cultural que eles trazem por meio de suas experiências em relação a construção e constituição dos seus próprios gêneros. 
- O segundo momento, mais teórico, enlaça-se o que foi produzido anteriormente e será promovida uma reflexão e descontração dos padrões binários de gênero e da heteronormatividade tendo como base os pressupostos da Teoria Queer.