Você está aqui: Página Inicial > Campus > Afogados > Projeto do campus Afogados é contemplado na Premiação Enext 2017

Notícias

Projeto do campus Afogados é contemplado na Premiação Enext 2017

"Educação e correto descarte de lixo eletroeletrônico no Sertão Do Pajeú" foi o projeto premiado do campus
por publicado: 28/03/2018 10h34 última modificação: 28/03/2018 10h34
O bolsista Jackson Santos com a professora Suelen e o Diretor Geral Ezenildo Emanuel

O bolsista Jackson Santos com a professora Suelen e o Diretor Geral Ezenildo Emanuel

Na última sexta (23), o IX Encontro de Extensão do Instituto Federal de Pernambuco (ENEXT) premiou os melhores projetos de Extensão de 2017. O evento, que aconteceu no campus Pesqueira, trouxe premiações que abrangeram as áreas de Educação Ambiental, Economia Criativa, Saúde da Mulher, Tecnologia e Trabalho, promovendo três colocações para esses projetos. O campus Afogados da Ingazeira conquistou o terceiro lugar, com o projeto "Educação e correto descarte de lixo eletroeletrônico no Sertão Do Pajeú", da professora Suelen Holder. Fazem parte do projeto os alunos bolsistas Jackson Santos de Carvalho, de Saneamento Subsequente, e Alisson Cordeiro da Silva, de Eletroeletrônica.   

De acordo com Suelen, a grande geração de resíduo é uma questão de preocupação mundial, tendo o Brasil como o maior produtor de resíduos eletroeletrônicos da América Latina. Sendo assim, ela explica que o projeto objetivou conscientizar parte da população do município de Afogados da Ingazeira sobre a importância do descarte correto, reaproveitamento e reciclagem desse tipo de resíduo, já que seu descarte incorreto gera grandes impactos ao meio ambiente. "Nesse intuito, procuramos promover palestras nas escolas da região para alunos do 5º ao 9º ano, trabalhando nessa problemática e esperando que eles atuem como disseminadores de conhecimento, além de realizarmos coletas nas escolas, inicialmente com pilhas e baterias, visando criar essa consciência ambiental nas crianças e nas pessoas ao seu redor", ressalta. Holder se sentiu gratificada com a premiação, e destaca que a extensão tem um papel muito importante: "É por meio dela que conseguimos levar o IFPE para mais perto da comunidade e também proporcionar novas experiências a todos, discentes e docentes, que fazem parte do projeto, como também aos que já fizeram, pois todos aprendemos no processo".

Em tempo, a primeira colocação da premiação ficou com o campus Recife, com o projeto "Educação Ambiental Inclusiva - Implantação de horta sensorial com portadores de deficiência visual do Centro de Apoio Pedagógico especializado de Pernambuco (Cap-Pe), no bairro de Casa Amarela, Recife/PE", da professora Elba Maria Nogueira. Já o segundo lugar ficou com o campus Igarassu, com o projeto "Desenvolvimento da Economia Criativa em Igarassu e seu entorno", da professora Raquel de Oliveira Santos Lira.

Compartilhando o terceiro lugar junto com Afogados, estão o campus Pesqueira, com o projeto "Práticas e Estratégias de Atenção à saúde da Mulher usuária da rede de atenção psicossocial: ressocializando e empoderando a mulher com transtorno mental", da professora Ana Carla Silva, e o campus Cabo, com o projeto "Gestão de estoque e armazenagem para microempreendedores do ramo alimentício no entorno do campus Cabo de sto. Agostinho", da professora Fabiane Veras Klein.