Você está aqui: Página Inicial > Campus > Caruaru > Notícias > Estudantes e egressos conquistam medalhas em olimpíadas nacionais

Notícias

Estudantes e egressos conquistam medalhas em olimpíadas nacionais

Alunos de Mecatrônica representaram o IFPE Caruaru na Olimpíada Brasileira de Robótica e na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica
publicado: 12/09/2016 18h28 última modificação: 13/09/2016 08h38

O curso técnico em Mecatrônica do IFPE Caruaru marcou presença na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) e na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Estudantes e egressos da modalidade integrado conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze, representando o campus na edição dos eventos em 2016. Os alunos foram orientados pelos docentes Alexander Sena, coordenador do curso; e Fernando Araújo, professor de Física; além da colaboração de Julyandryos Silva,  Técnico em Laboratório.

Élton Franklin, Luís Gabriel, Daniel Queiroz e Asafe Santos (8º período) trouxeram o bronze para o campus na etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica. Os estudantes são integrantes e estão entre os fundadores da Equipe Protheus I, formada por alunos do curso. Além das competições, o grupo desenvolve projetos de robótica com os conhecimentos adquiridos em sala de aula e compartilha as experiências através de oficinas ministradas para o público interno e externo. Toda a lógica de programação, eletrônica e mecânica usada na produção do robô criado para a olimpíada será disponibilizada pela equipe em sua fanpage. A Equipe Protheus II, composta por estudantes do 6º período, conquistou o sexto lugar na competição.

Na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica, Rafael Silva conquistou a medalha de ouro; Renato Cesar foi prata; e Élton Franklin recebeu o bronze. Todos são membros do Grupo Quasares, criado pelos próprios estudantes como uma forma de preparação para as olimpíadas de Física e de Astronomia e Astronáutica. “Escolhemos o nome Quasares porque eles estão entre os objetos mais luminosos, poderosos e energéticos no Universo, e tendem a existir no centro de galáxias jovens e ativas. Da mesma forma, acreditamos que somos corpos luminosos dentro do nosso Instituto e que devemos brilhar para inspirar cada vez mais pessoas”, declarou Renato Cesar. Fundador do grupo, Renato concluiu o curso em agosto e fez parte das primeiras turmas dos cursos integrados do campus Caruaru.