Você está aqui: Página Inicial > Campus > Olinda > Notícias > Professores e estudantes lançam livro sobre ensino on-line de desenho facial

Notícias

Professores e estudantes lançam livro sobre ensino on-line de desenho facial

Confira o e-book disponibilizado gratuitamente, por um período de dez anos
por publicado: 10/05/2021 10h50 última modificação: 10/05/2021 10h50

Numa cerimônia cheia de emoção, professores e estudantes do IFPE Olinda lançaram o livro “As metodologias de ensino do desenho facial nas plataformas digitais”, numa cerimônia transmitida pelo Youtube, na sexta-feira (7). O evento contou com a participação da doutora em Artes e professora aposentada da UFPE, Maria do Carmo Nino, que assina o prefácio. O lançamento foi marcado ainda por homenagens ao professor Carlos Cabral, coautor do livro, que faleceu em janeiro deste ano, enquanto o material era produzido.

Confira o e-book
Confira o vídeo da cerimônia de lançamento:

 

A notícia do falecimento, apesar de entristecer, deu mais força ao professor Angelo Meyer e aos estudantes Ita Pritsch e Samuel Silva para seguir com o projeto. Nas 279 páginas do livro produzido com recursos da Lei Aldir Blanc, os autores se debruçam sobre os materiais de ensino de desenho de rostos disponíveis no Youtube, Instagram, Pinterest e Tiktok, buscando compreender como as técnicas e metodologias se constroem. Para isso, eles tiveram que estudar diferentes tutoriais de desenho, desde os utilizados no Antigo Egito até os dias atuais. “Foi preciso compreender o passado para entender como as técnicas vão se construindo. A gente não fazia ideia do que iria encontrar. Os cenários e as possibilidades de aprender mudam de acordo com cada plataforma”, explica Ita Pritsch.

O professor Angelo revela que apesar das pessoas utilizarem instrumentos digitais, como tablets e mesas digitalizadoras, os esquemas de desenho continuam os mesmos, seja aplicado num mangá ou num trabalho realista. “O que acontece é que muita gente usa esses esquemas sem saber de onde eles vieram”, constata. Ele também observa o uso do marketing como ferramenta para dar visibilidade às produções. “Todo mundo tem chance de mostrar o que faz, seja num vídeo de uma hora ou de um minuto”, conta.

Já Ita pontua a diminuição das explicações nas técnicas de ensino. “A gente observou que nas plataformas o processo de ensino foi simplificado, a quantidade de passos diminuiu. Comparando os manuais da época de Da Vinci e até os anteriores aos do século 20, percebemos que o conteúdo passou de textos explicativos e com menos imagens para livros com uma maior quantidade de ilustrações com apontamentos na própria imagem”, explica.

Além das descobertas o livro traz realização pessoal aos autores. “Era um sonho que eu tinha na gaveta. Aconteceu antes do que eu imaginava. Tenho muito orgulho desse trabalho e já estou pensando no próximo”, conta Ita. Já o professor Angelo enaltece a parceria com os estudantes, de quem sente muito orgulho. Ele também revela que ampliou seus próprios conhecimentos sobre a origem do desenho.