Você está aqui: Página Inicial > Campus > Pesqueira > Notícias > Nota de repúdio

Notícias

Nota de repúdio

por publicado: 25/06/2020 14h50 última modificação: 25/06/2020 14h51

A Coordenação de Políticas Inclusivas (COPI) e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI), do IFPE-campus Pesqueira vêm a público, por meio desta nota, manifestar seu total repúdio e dizer da sua preocupação com relação ao ato de racismo ocorrido, através de uma rede social, com um dos nossos alunos, do Curso de Licenciatura em Matemática.

Este fato, ocorrido contra um estudante indígena, é profundamente lamentável, e chama a atenção para a necessidade urgente de discutirmos mais profundamente o racismo e toda e qualquer forma de discriminação. Recrudesce, ainda, a premência da realização de atividades educativas, com essa pauta, tanto com o nosso público interno como o público externo. Entretanto, isso não nos furta de vislumbrarmos os processos e possíveis desdobramentos punitivos. Não podemos tolerar o achincalhamento de identidade étnica, sexual, de gênero, religiosa ou de qualquer natureza.

Felizmente, as inúmeras mídias e redes sociais têm sido utilizadas para reportar casos de discriminação, seja em território nacional ou no exterior. O fato mais recente e emblemático ocorreu em Mineápolis, EUA, o estarrecedor caso George Floyd.

Por outro lado, o caso específico que ora nos move ocorreu com um membro do nosso campus, o que torna bastante grave a situação, por estarmos localizados numa região de forte aspecto multicultural. Entretanto, por envolver uma instituição de ensino que abomina toda forma de discriminação, pode se constituir num momento oportuno para enfatizarmos um processo educativo, objetivando a sensibilização de toda comunidade acadêmica e, quiçá, extrapolarmos os muros da academia, para a questão do respeito a toda uma gama de diversidade.

A Coordenação de Políticas Inclusivas (COPI) e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI), do IFPE-campus Pesqueira, solidarizam-se com o aluno vítima do ato em pauta e com todas e todos que têm sofrido algum tipo de constrangimento e discriminação e reafirmam o compromisso com a promoção da igualdade étnico-racial, de gênero, sexual, religiosa, repudiando toda e qualquer manifestação de preconceito para com negras, negros, indígenas, quilombolas, mulheres, homossexuais e todos os segmentos sociais que, no decorrer de nossa história, vêm sofrendo discriminação.

 

Prof. Bartolomeu Cavalcanti

Coordenador do COPI

Prof. Marcelo Lima

Coordenador do NEABI