Você está aqui: Página Inicial > Campus > Recife > Notícias > Confira as atividades do último dia da SNCT

Notícias

Confira as atividades do último dia da SNCT

Em pauta, questões sociais, saberes tradicionais e inovações tecnológicas
por publicado: 19/10/2018 13h16 última modificação: 30/10/2018 10h18

Tema da roda de conversa deste último dia de evento a relação da Ciência, Tecnologia e Saberes Quilombolas. Em pauta, o reconhecimento da importância de saberes tradicionais, como os quilombolas, em direção a uma justiça cognitiva. A reflexão junto aos estudantes reunidos no pátio foi levantada a partir da experiência de extensionistas do IFPE com a comunidade quilombola do Engenho Siqueira, no município de Rio Formoso, na Mata Sul de Pernambuco. O professor do Instituto Marcos Valença e o quilombola Cláudio Pajeú detalharam algumas ações desenvolvidas durante as vivências. Participaram também da conversa Tereza Dutra e professor Anselmo Vasconcelos. Em paralelo ao debate, os participantes da Semana também puderam conferir, durante a manhã, exposições de fotos e trabalhos científicos nas dependências da Instituição. A programação do evento segue até o final da tarde.

Mostras fotográficas no Hall do Campus retratavam as memórias da cidade do Recife e a importância da manifestação popular do cavalo-marinho. No espaço, ainda é possível conferir as fotografias pré-selecionadas para o concurso da SNCT, no qual o público deverá escolher a imagem que melhor retrata o tema da desigualdade em Pernambuco. Na exposição de banners, situadas no pátio da Instituição, os estudantes apresentaram relatos de experiência sobre ações de voluntariado (Capitães Solidários), assim como projetos que visam ao desenvolvimento de novas tecnologias. 

De caráter interdisciplinar, o projeto Echos, orientado pelos professores Anderson Moreira e Marcos Domingues, reúne integrantes dos cursos de Eletrônica e Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS). O projeto de Extensão está em processo de desenvolvimento para produção de sensores que, aliados a um aplicativo, poderão gerar informações sobre o ambiente automaticamente, como previsão do tempo e outros fatores. A ideia é que a tecnologia possua um baixo custo e possa ser disponibilizada para agricultores de pequeno porte e também a empresas da área que precisem de sistemas de monitoramento em suas atividades. O grupo, inclusive, já apresentou a pesquisa em eventos voltados à Agricultura em Serra Talhada e em congressos internacionais, com participação em um encontro de Tecnologia em Las Vegas.

Inovações também foram destacadas por projetos que já estão sendo utilizados pela comunidade externa. Por meio de óculos de tecnologia 3D, junto com aplicativo, estudantes dos cursos de Eletrônica e TADS, em parceria com cursos da UFPE, trouxeram uma tecnologia que visa facilitar o dia a dia de pessoas com deficiência visual.  

 Trabalhos expostos durante a manhã desta sexta exploraram ainda soluções para questões urbanísticas. A fim de melhorar o fluxo do trânsito intenso das grandes cidades, o aplicativo desenvolvido por discentes do campus orientados pela professora Aida Araújo permite que os motoristas identifiquem estacionamentos e vagas disponíveis nas proximidades. Para acompanhar as atividades desta tarde, confira aqui a programação.