Você está aqui: Página Inicial > Campus > Vitória > Notícias > IFPE desenvolve ações que garantem o acesso de estudantes sem internet

Notícias

IFPE desenvolve ações que garantem o acesso de estudantes sem internet

Programas institucionais incluem empréstimo de tablets, pacote de dados de internet e material didático impresso
por Hugo Peixoto publicado: 23/06/2021 18h19 última modificação: 23/06/2021 18h26

*Com colaboração de Patrícia Rocha

Desde março de 2020, com a pandemia da Covid-19 e a suspensão das aulas presenciais, o ensino a distância tornou-se uma realidade para boa parte dos jovens brasileiros. Porém, essa necessidade de digitalização repentina, antecipada pela situação de distanciamento social, tornou-se um problema para uma parcela significativa da população que ainda não tem acesso à internet de qualidade, como moradores da Zona Rural.

Com oito campi em cidades do Interior, sendo quatro deles com cursos agrícolas, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) precisou intensificar ações para encarar este desafio: o que fazer para que a falta de acesso a tecnologias de informação e comunicação não impeça, também, o acesso dos estudantes ao direito fundamental da Educação?

Apesar do crescimento registrado desde 2016, a Internet ainda não está presente em aproximadamente 18% dos domicílios brasileiros, segundo a pesquisa Pnad TIC 2019, divulgada em abril deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados obtidos pelos pesquisadores mostram que os estudantes acessam mais a internet, mas evidenciam também uma realidade desigual: 98,4% dos estudantes da rede privada utilizaram a internet em 2019, e entre os estudantes da rede pública esse percentual foi de 83,7%. Por isso, desde o início da pandemia, o IFPE tem desenvolvido ações para garantir que seus alunos e alunas sejam incluídos nos processos de ensino e aprendizagem e, assim, seja evitada a evasão escolar.

Inclusão Digital

Desde 2020, o Instituto tem lançado para os discentes diversas chamadas internas para empréstimo de tablets e  fornecimento de chips com pacotes de internet, através do Programa de Apoio à Inclusão Digital Emergencial. O objetivo da iniciativa é oportunizar acesso à internet para o acompanhamento de aulas e demais atividades acadêmicas que serão ministradas de forma remota devido à pandemia, por meio da linha de ação de fornecimento de chip e dados de internet, via Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Em todos os campi, comissões formadas por servidores da Assistência Estudantil analisam as inscrições dos estudantes e os selecionados passam a ser atendidos pelo programa.

Em todo o IFPE, foram 1.984 estudantes inscritos individualmente. Entretanto, 3.870 benefícios foram concedidos, tais como: entrega de chip e pacote de dados fornecidos pela RNP, liberação de recursos para aquisição de chip e pacote de dados, liberação de recursos para aquisição de tablets e empréstimo desses equipamentos por parte dos campi. No Campus Vitória de Santo Antão, onde boa parte dos 1.200 estudantes reside na Zona Rural, foram concedidos 319 benefícios (entre empréstimos de tablets e chips com internet) e 104 pessoas já foram atendidas pelo programa de agosto de 2020 até hoje.

De acordo com o diretor de Assistência Estudantil do IFPE, Plínio Guimarães, o Programa de Inclusão Digital é uma das ações que permitiram ao IFPE ampliar o atendimento aos estudantes mesmo em um cenário tão desafiador. "Apesar de todos os desafios que a Instituto vem enfrentando nos últimos anos, especialmente em relação a constante redução orçamentária e, mais recentemente, com os impactos da pandemia, a assistência aos nossos estudantes é motivo de destaque em nossa instituição", afirmou o gestor. 

Distribuição de material impresso

Outro problema antigo e que se tornou ainda mais evidente na Educação em decorrência da pandemia foi a desigualdade de acesso à internet entre as populações das áreas urbanas e rurais. De acordo com a pesquisa Pnad TIC, em 2019, 86,7% dos domicílios urbanos contavam com internet, enquanto o percentual havia ultrapassado metade dos domicílios rurais pela primeira vez: apenas 55,6%.

Essa dificuldade foi percebida pela Direção de Ensino do Campus Vitória, que logo passou a disponibilizar material impresso para seus estudantes – e foi aí que surgiu outro entrave: com dificuldades de transporte ou dificuldades financeiras, alguns alunos e alunas não teriam condições de buscar os conteúdos impressos ou levar as atividades na Instituição,. Assim, o campus passou a realizar a entrega desses materiais nas comunidades rurais. No ano passado, 36 estudantes precisaram do material impresso, e em 2021, 13 estudantes seguem tendo acesso a esse serviço.

O IFPE possui hoje 16 campi presenciais e um de Educação a Distância (EaD). As unidades de Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim e Vitória de Santo Antão possuem cursos agrícolas, técnicos e superiores, dentre os quais: Agricultura, Agropecuária, Agroindústria, Agroecologia e Agronomia.

Outros programas institucionais

Durante a pandemia, os programas de Assistência Estudantil, a exemplo do Bolsa Permanência e Auxílio Emergencial, continuaram sendo pagos aos estudantes. Ao todo, 15.352 benefícios foram concedidos em 2020 através de diversos programas. Alunos e alunas também podem contar com acolhimento emocional remoto, realizado por psicólogas da Instituição. Além disso, são promovidas chamadas internas para distribuição de kits com gêneros alimentícios provenientes do Programa nacional de Alimentação Escolar (PNAE), adquiridos junto a agricultores familiares, para evitar que estudantes entrem em situação de insegurança alimentar.

Segundo Guimarães, o sucesso da estratégia adotada através da parceria entre DAE/Reitoria e Gestores da Assistência Estudantil dos campi pode ser comprovado quando se compara o número de estudantes atendidos nos anos de 2020 e 2019. "Conseguimos elevar o número de benefícios concedidos de uma previsão inicial de 9.728, antes da pandemia, para uma concessão real de mais de 15 mil benefícios", ressaltou o diretor. 

>> Números dos Programas em 2020

  • Programa de Apoio à Inclusão Digital Emergencial: 672 tablets emprestados | 162 adquiridos pelos estudantes com recursos dos campi | 1.780 chips com pacotes de dados fornecidos através da RNP | 1.062 chips com pacotes de dados adquiridos pelos estudantes com recursos os campi.
  • Programa Bolsa Permanência: 5.084 estudantes foram atendidos com o benefício.
  • Programa Benefício Eventual – Calamidade Pública: 2.979 estudantes atendidos.
  • Programa Benefício Eventual – Material de Apoio: 111 estudantes atendidos.
  • Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE): Aquisição de 46.152 kg de alimentos de agricultores familiares e 114.789 kg de alimentos não-perecíveis para distribuição a estudantes ao longo do ano.