Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > IFPE tem três Campi selecionados para receber laboratórios IFMaker

Notícias

IFPE tem três Campi selecionados para receber laboratórios IFMaker

Resultado final da seleção nacional foi divulgado nesta sexta (11)
por publicado: 11/09/2020 17h30 última modificação: 11/09/2020 17h31

A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação, divulgou nesta sexta-feira (11) o resultado do edital de seleção de apoio à criação dos Laboratórios IFMaker na Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica (Rede Federal).

Após uma etapa de seleção interna do IFPE por regiões realizada no mês de junho, os Campi Afogados da Ingazeira (Região 3), Ipojuca (Região 2) e Recife (Região 1), foram classificados e, participaram de um novo processo de seleção, desta vez, nacional, que resultou na aprovação de seus projetos, concorrendo com os de todos os Institutos da Rede Federal de Educação.

O investimento busca promover o desenvolvimento da Cultura Learning by Doing, com o uso da aprendizagem baseada em projetos e sobre como ela pode ser utilizada nos espaços formativos do Instituto como suporte ao processo de ensino-aprendizagem de todas as áreas do conhecimento, contribuindo para o protagonismo dos estudantes no processo.

De acordo com o edital, será feita a aquisição de equipamentos para a montagem dos Lab IF Maker, que tem previsão de instalação até dezembro de 2020, e na Fase II, em 2021, o foco será na ampliação dos laboratórios já instalados e em funcionamento. Entre os equipamentos a serem adquiridos estão canetas, scanners e impressoras 3D, notebooks, smartTVs e kits de robótica.

O reitor do IFPE, José Carlos de Sá, destaca o significado dessa conquista para a Instituição. “O resultado foi bastante empolgante e veio coroar os esforços dos campi em preparar excelentes projetos. A aprovação e a futura implantação representam uma oportunidade importante para o IFPE no tocante ao fortalecimento da cultura Maker, que se alia às ações com vistas ao incentivo à inovação e ao empreendedorismo entre os nossos estudantes”, comemora.

Ele explica que o contexto da pandemia, que ainda não permitiu o retorno da maioria das atividades acadêmicas presenciais, não afetará a implantação dos laboratórios.  “Passaremos ainda pelo processo de aquisição dos equipamentos,  a partir da disponibilização dos recursos, que poderá acontecer tranquilamente em trabalho remoto.  Para o processo de instalação,  que virá em seguida, esperamos já estar em um momento de maior flexibilidade para atividades presenciais, considerando a evolução dos últimos dias”. O reitor ressalta que os gestores vão buscar  recursos para outros campi que têm projetos na mesma área e que não foram contemplados nesse edital. O objetivo é difundir a cultura Maker em toda a Instituição.  

registrado em: ,