Você está aqui: Página Inicial > Todas as notícias > MPPE promove seminário sobre cultura e direitos dos povos ciganos

Notícias

MPPE promove seminário sobre cultura e direitos dos povos ciganos

Encontro acontece no próximo dia 25 de maio, às 13 horas e é aberto ao público em geral
por publicado: 18/05/2022 09h25 última modificação: 18/05/2022 09h30

Com o objetivo de sensibilizar o poder público e a sociedade sobre a identidade e os direitos dos povos ciganos, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Cidadania (CAO Cidadania), promove no próximo dia 25 de maio, às 13h, o Seminário de Cultura e Direitos dos Povos Ciganos.

 

O encontro será realizado no Auditório do Centro Cultural Rossini Alves Couto, localizado na Rua do Hospício, 875, no bairro da Boa Vista, no Recife, com transmissão pelo Youtube do CAO Cidadania, e será aberto ao público em geral.

"Os ciganos se apresentam muito pouco para trazerem as suas demandas devido a característica de mutação territorial. E como são nômades, é muito difícil saber como ofertar política pública e alcançar essas comunidades. Porém não podemos esquecer que essa população está vulnerabilizada por vários aspectos, como a falta de documentos, devido a ausência de fixação de residência, que acaba acarretando uma dificuldade em garantir emprego e escola, por exemplo. E para nós, além desse pouco acesso à cidadania que se dá através do primeiro documento, há também a preocupação pela política pública que não os alcança, porque não temos um mapeamento fechado de onde tem ciganos, quantos são e como eles vivem. E é isso que nós buscamos”, comentou a coordenadora do CAO Cidadania, promotora de Justiça Dalva Cabral.

A programação será composta pelas palestras: “Resistencia versus derechos del pueblo Rrom”, ministrada pela coordenadora Geral do Proceso Organizativo del Pueblo Rrom Gitano de Colombia, Ana Dalila Gomez Baos; “História dos ciganos de Pernambuco - Sustentabilidade e cooperativismo aos ciganos que vivem as vulnerabilidades social e econômica”, pelo professor Betto Barata, da Associação dos Ciganos de Pernambuco; “A produção acadêmica sobre os povos Ciganos em Pernambuco”, pelo professor do Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade (NEPE) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Renato Athias; e “Povos Ciganos em Pernambuco: Demografia, Temas e Problemas”, pelo educador Social, professor, pesquisador sobre Povos e Comunidades Tradicionais, membro do NEPE/UFPE, Chiquinho de Assis. Entre as palestras, serão realizadas apresentações culturais de dança cigana e do Grupo Musical Agui Calon.

“Objetivamos um dia nacional do cigano, um seminário rico de cultura cigana, para que a gente possa propagar e acabar de vez com a invisibilidade dos ciganos, para que a cultura deles seja conhecida pela população de Pernambuco, pelas escolas, pelas autoridades. O povo cigano é hoje um povo invisível e excluído, então estamos tentando resgatar esses aspectos para dar a eles a dignidade que todo cidadão merece”, finalizou a promotora Dalva. 

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação do MPPE